terça-feira, 29 de novembro de 2011

5 vegetais que as crianças gostam!

Boa tarde!

Seu filho não come os vegetais com facilidade? Que tal oferecer alguns com altas taxas de boa aceitação? Lembre-se de servir de uma maneira bem bonita e preparar com muito capricho, com temperos e ervas naturais, e comer em uma refeição junto com seus filhos:
Tomate Sweet Grape
Campeão das preferências, como o nome sugere, este tomate é levemente doce, agrada em cheio o paladar dos pequenos. Difícil uma criança que não se encanta. Cuidado apenas,  na hora de servir. Para evitar engasgos (seu formato favorece), sirva pela metade, conforme a foto, ou ensine seu filho a morder, olhar, e comer o restante (assim o tomate necessariamente é consumido primeiro uma metade, depois a outra, evitando acidentes).

Mini agrião
Tem o sabor bem mais suave que o agrião de tamanho normal. O segredo aqui, para facilitar a aceitação, é mostrar o tamanho do normal, depois o mini e comentar com a criança que ele foi feito especialmente para crianças (uma fantasia sem brincadeiras mirabolantes ajuda na aceitação). O precinho é um pouco mais salgado, mas o valor de ver seu filho comendo o verdinho vale a pena.
Alface Americana
O diferencial desse tipo de alface é a crocância, que agrada também ao paladar infantil. Mastigue ao lado do ouvido do seu filho, mostre o barulho que faz. Ele será instigado a "fazer barulho" também.

Cenoura em palito
Crua ou levemente cozida no vapor, esse vegetal é apreciado sozinho, e também acompanhado de algum molho, pasta ou patê para a criança molhar antes comer. A possibilidade de comer com as mãos, de "petiscar", encanta as crianças.
Brócolis Ninja
Ao contrário do que propagandas pregam por aí, criança gosta sim, de brócolis. Basta que os pais também comam e exista um incentivo ao consumo. O brócolis é a famosa "arvorezinha", bem temperada, com cor vibrante, as crianças costumam apreciar bastante (mesmo que no início prefiram só  a"copa" da árvore, deixando o "tronco" de lado).

Caso seu filho tenha outros vegetais entre os preferidos, conte pra gente!
Beijos e uma ótima semana!



terça-feira, 22 de novembro de 2011

Receita - Nuggets de Peixe

Nuggets? Este poooooode!!!

Fiz em casa no último feriado. Uma receita que junta muito do que eu acho ideal: saudabilidade, facilidade, sem fazer muita sujeira, uma nova maneira de consumir um alimento que algumas crianças torcem o nariz: o peixe. Comprei este filé no mercado, que estava em promoção e inventei a receita com algumas idéias da minha sogra.


Nuggets de peixe

Ingredientes

- 3 filés de pescada do sul
- 2 limões
- tempero fresco a gosto (usei orégano e mix de pimenta. Tomilho fica uma delícia)
- quanto baste de sal
- 1 e 1/2 xícara de farofa pronta (escolha uma com pouco sódio e pouca gordura, olhar no rótulo)
- Azeite extra-virgem para untar a forma

Corte os filés do tamanho do nugets que quiser, passe a mão neles para verificar qualquer espinha (nos meus não tinham) e reserve. Misture o limão com os temperos frescos. Passei cada file no limão, depois na farofa pronta, apertando os filézinhos para que a farofa fixe no filé. Disponha os filés em uma forma untada com o azeite. Eu uso uma muito boa aqui em casa, ela é de cerâmica com antiaderente, o que facilita assar qualquer alimento sem grudar. Deixe por cerca de 30 minutos, virando depois dos primeiros 20 minutos. Mas só vire se estiver sequinho. Fica uma delícia! Parece a milanesa, com a diferença que não é frito!
Receita boa para crianças acima de 1 ano!

Até a próxima!

sábado, 12 de novembro de 2011

Alguns alimentos específicos e a alimentação do seu filho

Bom dia pessoal!

As indústrias alimentares geralmente recomendam uma faixa etária para começar a ofertar certos alimentos às crianças. Alimentos que geralmente já fazem parte da alimentação infantil desde bebezinhos. Conheçam alguns:


Farinha Láctea: a partir de 4 anos;

Ades: a partir de 3 anos;


Iogurtes Petit Suisse (Danoninho, Chambinho): a partir de 4 anos;
Neston: a partir de 4 anos;
Ninho Solei: a partir de 4 anos;
Actimel: a partir de 4 anos; 
Activia: a partir de 4 anos.
Lembrando que as faixas etárias recomendadas são informadas pela INDÚSTRIA, a parte do processo que, além de outras coisas, visa lucrar com estas vendas....se a própria indústria indica, mais a orientação do pediatra e principalmente a indicação da nutricionista, você se sente segura de ofertar estes alimentos pro seu bebê, ou seu pequenino de 2 anos?
Às vezes o que eu ouço como justificativa: meu bebê come isso desde os 4 meses e é uma criança super saudável. O que eu digo é: as consequências, às vezes, não vem agora. E sempre aumenta a probabilidade do seu filho ter uma doença associada a alimentação,  comendo inadequadamente ele está mais perto de ficar doente do que a criança que come corretamente. Você quer isso pro seu pequeno? Eu não gostaria.
Se a criança não escovar os dentes, vai aparecer cárie amanhã? Ou o processo também demora um pouco? Pois é! Assim é com a alimentação (nem sempre,  a consequência também pode vir na hora como uma imunidade baixa, colesterol alto, um problema intestinal e outras cositas más!).
Lembrando que alimentação saudável é um conjunto de coisas: frutas, legumes, arroz e feijão quentinho, carninha saborosa, um espetinho de peixe, uma espiga de milho, um bolo caseiro, um pão delicioso com um recheio, um iogurte, leitinho, uma refeição em família, se sujar comendo, enfim, prazer! Dá pra manter a criança sem comer alguns industrializados que não são indicados para a idade dela.
Pense nisso ;)



sábado, 5 de novembro de 2011

Meu filho não come - parte 3 dica especial!

Olá pessoal!

Vira e mexe, escrevo algo da minha vida pessoal aqui no blog, pois, como sabem, além de nutricionista infantil, sou mãe. Isto significa que muitas das dicas que escrevo aqui acontecem in loco na minha casa.
Hoje vou contar um episódio pessoal. Minha filha faz parte da série "filhos que não comem" - está entre aspas, pois quero dizer que ela não come muito, não que não come. Sempre foi assim, desde bebê. Bom, eu tenho uma facilidade em lidar com isso pois posso eu mesma, fazer avaliações que permitam verificar se ela está saudável. E ela sempre está, peso ideal pro tamanho, sem problemas nutricionais, comendo o que precisa para ter uma boa saúde.
Mas quem tem um "filho que não come" sabe do que estou falando. Qualquer coisa acaba com o apetite da criançada, e as vezes a criança quer pular uma refeição, o que deixa qualquer mãe preocupada. Somada a idade da minha filha, pré-adolescente, em que a demanda nutricional volta a crescer e a teiomosia também, não é uma coisa que posso deixar de lado.

Qualquer coisa tira o apetite da minha filha. E nessa semana que passou, dia 31 de outubro, foi o dia do Hallowen. Aqui no prédio, as crianças fazem a brincadeira parecida com a feita nos EUA, "trick or treating", e a nossa casa ficou cheia de balas. Quem me conhece sabe que não permito balas à vontade, pelo valor nutricional inexistente e também por tirar o apetite da Bia. E foi o que aconteceu, ela chupa bala e perde o apetite...

Também estava virando a cara pro arroz integral, o que ela comeu sempre tão bem. Pensei em uma estratégia para trazê-la novamente para o mundo da nutrição saudável.
Coisas boas estão ligadas a sensações boas como um todo. Organizei minha agenda para um dia pegar a Bia na escola no horário do almoço e fiz a proposta de um almoço especial mãe e filha em plena semana. A levei para um restaurante que eu adoro, o Moema Natural, e que já tinha comentado com a Bia. Moramos na Zona Leste de São Paulo, portanto teríamos (um bom) tempo para conversar no carro até lá.

O ambiente é gostoso, servem comidas maravilhosas e a Bia, sem pressão e num momento especial - o dia mãe-filha - comeu bem e se divertiu. Tudo bem que ela comeu o básico (arroz, purê de batata, alface, tomate, brócolis, vinagrete e proteína de soja pro almoço junto com o suco de frutas e de sobremesa, melancia, pavê de manga e gelatina) pois lá existem muitas opções de saladas e pratos diferentes, mas ela comeu bem. Disse que adorou o lugar e que achou muito legal não ter refrigerante (lá tem pra vender, mas eu não disse nada, uma pequena omissão)!

Então a dica é a seguinte: inclua a alimentação saudável em momentos especiais, sem brigas, num momento e em um ambiente agradável! Já percebeu que é assim com os doces? Festas, comemorações e afins são sempre recheados de guloseimas. Vamos usar a mesma estratégia para incentivar o consumo de vegetais, frutas, cereais....

O site do restaurante Moema Natural é http://www.moemanatural.com.br/. Vale várias visitas!!!!