quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Será que isso tudo isso é verdade? Amamentação!

Quem, que tem contato com bebês e crianças não ouviu ou proferiu a frase: "Amamentar é tão difícil". E coloca a mulher num patamar de mártir.
 

Pois convido vocês para refletir sobre isso. Vamos lá?
 
Amamentar, no início, é trabalhoso. Já falamos de posição, pega, dor ao amamentar. No começo, é uma dança, que precisa ser aprendida. Mas a convivência com o bebê também tem que ser aprendida, não é? Ouvir um choro sentido e não saber o que fazer pode doer tanto quanto acertar a pega do bebê no seio.
 
Aí ouve-se: dar uma mamadeira é muito mais fácil. E eu desafio novamente: realmente é?
Mamadeira: Comprar, guardar (hoje os apartamentos estão cada vez menores), esterilizar, comprar o leite adequado, esquentar a água potável, diluir, ver a temperatura, servir.
(De madrugada, morrendo de sono, precisar fazer tudo ou parte disso aí...)
Seio: abrir a blusa, e servir.
 
Vamos ver algumas situações:
 
Se a mãe amamenta, ela acredita que só ela "trabalha" pelo bebê.
A mãe quer ou precisa dividir o trabalho com os pais, avós, babás.
O que é mais gostoso? Alimentar o bebê ou trocar sua fralda? Se quer demandar o trabalho, porque não demandar a troca da fralda? O mais gostoso fica com você.
É madrugada e você não quer fazer todo o trabalho? Demanda o "arroto" do bebê ao papai. Às vezes demora mais do que que amamentar.
 
Acabou o leite do bebê, a lata está vazia:
Alguém em casa vai ter que sair pra comprar. Precisa ir.
Quando a mãe amamenta... ops, esse problema não existe!
 
Amamentar demora muito tempo!
Sabia que existem bebês que depois de bem adaptados, esvaziam uma mama em 5 minutos? E seu o seu for assim? Quanto tempo demora o processo da mamadeira?
 
Viajando com o bebê:
Mamadeira: Uma mala só para a alimentação. Precisa garantir a qualidade da água da mamadeira. E um local para lavá-las.
Amamentando: a mãe alimenta seu filho em qualquer ocasião, com tranquilidade.
 
Bebê doente:
Mamadeira: o bebê está doente, sem apetite. Não quer comer, não quer a mamadeira. Perde um pouco de peso, a mãe se desespera.
Amamentando: o bebê pode estar sem apetite, mas o peito, há, o peito, ele não larga. A mãe fica mais tranquila, a perda de peso é menor.
 
E é isso. Os benefícios da amamentação, vocês já ouviram falar. Vínculo, nutricional, econômico, sustentável. Mas, além dos benefícios, amamentar é mais fácil, cômodo, tranquilo.
O mundo quer nos vender uma ideia que amamentar é dispendioso, que dá tanto trabalho, que você não precisa viver assim. Será que tudo isso é verdade? Reflita. Questione. Empodere-se. Não leve a sério.
 
Beijos e até a próxima!