Pular para o conteúdo principal

Fim de ano e reflexões - o que o mundo come

Olá pessoal!
Dezembro é um mês cheio, onde geralmente fechamos ciclos de trabalhos, pensamos em compras de Natal, encontramos pessoas queridas e principalmente,  refletimos. Sobre o que realizamos, sobre o que queremos realizar. Sobre o que é importante, o que deixou de ser e o que começa a ser importante.
E eu convido vocês, queridos leitores e companheiros virtuais deste ano, a fazer uma reflexão em relação ao que comemos, como comemos, onde comemos, e como levamos a comida para nosso porto seguro, nossa família.
Tenho um livro em casa que gosto muito, acho muito interessante, seu nome é " Hungry Planet - What the word eats" de Peter Menzel e Faith D'Aluisio.
O livro é uma obra fotográfica de diversas famílias do mundo mostrando o que elas consomem ao longo de uma semana. Lá também descreve alguma receita ou comida predileta, quanto é gasto com a comida por semana e quanto dinheiro é destinado a cada gênero alimentício.
Os contrastes são, bem.... veja você mesmo!

Itália, gasto semanal de 260,11 dólares


Japão, gasto semanal em 317,25 dólares

Chade, gasto semanal com a comida em 1,23 dólares

Equador, gasto semanal em 31,55 dólares


Estados Unidos, gasto semanal em 341,98 dólares


França, gasto semanal em 419,95 dólares


Guatemala, gasto semanal em 75,70 dólares


      E para você, o que é valor quando falamos de comida? O que não falta em sua casa semanalmente? Já deixou de comprar algo para comer por conta de seu preço? Já lançou daquela frase típica " tem criança passando fome", quando quer convencer seu filho a comer tudo?
Comida, para nós, seres humanos, é muito. Pode significar carinho, atenção, satisfação, reunião em família, saúde ou falta de , sofrimento, ansiedade....reflita sobre o que a comida vai representar na sua vida e de em 2012!
E aguardem por aqui muitas novidades, postagens mais frequentes, exemplos de cardápios (por conta dos pedidos de queridas mamães que aparecem por aqui), informações especiais...

Para todos vocês, meus sinceros votos de felicidade, realizações, saúde e grande alegria em 2012! Um grande beijo e até lá! 

Comentários

  1. mUITO INTERESSANTE . pARABENS ,kARINE

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu blog, minha irmã é nutricionista e me passou... Meu bebe enjoou das mesmices de sopinha... vou seguir ele sempre pra inovar o cardapio dele =D
    Me disseram que suco de soja nao deve ser dado para meninos, vc podia fazer um post sobre esse assunto...
    Obrigadaaa
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Pelo que sei, a soja tem uma certa quantidade de estrogênio, que é um hormônio feminino. Eu não aconselharia sucos de soja para crianças em geral (independente do sexo), salvo algumas restrições alimentares. Comento como leitora do blog apenas. Consulte uma nutricionista para maiores esclarecimentos. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. gostei do post, este livro parece ser bem interessante! Obrigado pela indicação...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente! A nutri adora conversar!

Pots mais lidos

Alimentação para maiores de 1 ano!

Eba! Chegou o tão esperado aniversário de 1 ano do bebê. Depois da correria da festa, voltamos ao dia-a-dia do bebê. Com uma nova dúvida. E a alimentação? Aí, passamos no pediatra, e ele indica: agora mãe, ele deve comer a alimentação família. A mãe comemora (ou não). Não precisa mais fazer papinhas... Aí eu entro: alimentação da família? Tenho medo dessa frase... prefiro dizer que agora a família vai comer a alimentação do bebê com a textura adaptada! Sabe porquê? Como é a alimentação dos adultos em casa? Você, mãe zelosa, vinha fazendo a alimentação perfeitinha, com todos os grupos alimentares e tal...como passou do primeiro ano, só arroz, feijão e carne é suficiente? Calma! Nada contra o arroz e o feijão, pelo contrário. Dupla fantástica, garante um prato quase completo. Lembra desse post? Quase completo por que o legume e/ou a verdurinha precisa acompanhar o prato. Como faziam na época da papinha. Portanto, a alimentação continuará com todos os grupos alimentares... fonte de carboidra…

Intolerância a lactose em bebês? Provavelmente não!

Com certeza você já leu na web a palavra lactose. Dieta sem lactose. Iogurte sem lactose. Mas o que é lactose? Seria bom tirar das crianças também?
Lactose é um dos carboidratos do leite. A grosso modo, um açúcar presente em leites. 
Leite materno, por exemplo, tem muita, muita lactose.
Nosso corpo, para digerir esse açúcar, usa enzimas que estão presentes no nosso organismo. Essas enzimas moram nas vilosidades intestinais. Vou mostrar:



Quando um bebê está tranquilo, vivendo a vida bebelística, a lactose é uma benção pra ele. É sim. Lactose, quando é “quebrada” pela enzima, vira galactose e ajuda constituição de galactopeptídeos integrantes do sistema nervoso central. Ela também ajuda a acumular água livre para reserva de termo-regulação, através da sudorese. Já viu como bebês suam?
A lactose também está associada à acidez das fezes e à formação da microbiota intestinal específica (predominância de lactobacillo e bifidobacteria, probióticos, o must da saúde atualmente), o que pode ser imp…

Iogurte na alimentação das crianças

Bom dia pessoal!
Vou seguir uma indicação de uma leitora querida, Alethéia, e escrever sobre iogurte na alimentação das nossas crianças.
Eu sou superfã deste alimento! Rico em Cálcio (sempre estimulo consumo de alimentos ricos  neste micronutriente pois nossa população está bem carente....), tem a lactose (açúcar do leite) fermentada e por isso é de fácil digestão, rico em probióticos, as tais bactérias benéficas que equilibram nossa flora intestinal, fortalece o sistema imunológico e facilita o trânsito intestinal, entre outros benefícios.  O iogurte pode ser incluido na alimentação do bebê após o início da alimentação complementar, isso é, com 6 a 7 meses aproximadamente. Com algumas ressalvas e detalhes.
Detalhe número 1: O iogurte para dar para o bebê, necessariamente tem que ser natural e sem açúcar. Os petit suisses vendidos no mercados contém corantes, aromatizantes e conservantes, substâncias estranhas ao nosso organismo (nós nutricionistas chamamos estas substâncias de xenobiótic…