Pular para o conteúdo principal

Petiscando! Meu bebê comendo sozinho.

Boa tarde!
Você gosta de petiscar? Separar alguns alimentos gostosinhos, e comendo um a um, acompanhado de uma bebidinha e de uma boa conversa? É ótimo não?
Pois tenho aqui uma novidade! Seu bebê também gosta! E o melhor, auxilia no desenvolvimento dele!
A partir dos 6 meses, quando o bebê está comendo sua papinha e está habituada a ela,  para auxiliar no desenvolvimento motor e aumentar o interesse nos diferentes sabores e texturas, podemos estimulá-los a comer sozinhos.

Se prepare, coloque um plástico sob o caldeirão (porque vai fazer uma sujeira danada) e podemos passar para duas estratégias: primeiro, coloque um pouco da papinha do bebê em um potinho separado, e, enquanto vai dando as colheradas na boca dele (de um prato que está com você), coloque o potinho no caldeirão, deixe-o colocar a mão na comida, sentir, colocar na boca, se familiarizar com a sensação. Este trabalho auxilia na aceitação da comida, pois o bebê vai se divertir.

Outra estratégia, e funciona melhor quando ele está maiorzinho, com aproximadamente 9 ou 10 meses, é colocar pequenos petiscos em um prato com separações para que o bebê pegue e consuma, mas os alimentos e suas formas já estão diferentes. Alimentos bom para petiscar são legumes como cenouras cozidas al dente, para que o bebê consiga segurar firmemente, batata cozida, florete de brócolis ou couve-flor cozido, frutas cortadas em meia lua (frutas de fácil manuseio como banana, kiwi, mexirica sem caroço, manga, pera),  uma torrada de pão integral, um palito de queijo pasteurizado. Este lanche em forma de petisco pode ser oferecido como lanche da tarde.


O que é muito, muito importante, não deixe o bebê fazer isso sem supervisão, para evitar engasgos e asfixia. E não se esqueça de tirar umas fotos desta farra toda!
Deixa sujar que faz bem :)

Beijos melados!

🌟🌟🌟 Quer saber mais sobre Introdução Alimentar Humanizada? 

Confira o curso online que montei especialmente para ajudar quem tem dúvidas e não pode ter uma consulta presencial. Clique para saber os detalhes e como se inscrever!🌟🌟🌟

Comentários

  1. Que delícia!
    Eu fiz isso com minha filha e ela adorava comer com as mãos! Faz uma sujeira danada, mas valeu a pena, hj ela come de tudo e super bem!

    Beijos,
    Nine

    ResponderExcluir
  2. Querida, simplesmente amei a dica!!!
    É uma grande verdade, eles adoram pegar a comida e levar a boca (nariz, olhos, parede, chão kkk)
    Realmente é uma excelente forma de estimular o BB.
    Abraços e parabéns pelo post!!
    Antenada

    ResponderExcluir
  3. adorei as dicas,
    minha princesa esta com oito meses.
    abraços

    ResponderExcluir
  4. Karine, adorei o post. Amanhã mesmo vou deixar alguma coisinha num pratinho ao lado para o Léo petiscar. Adorei conhecê-la no evento do laboratório Abbott. Espero que a gente se encontre novamente em breve ou que, pelo menos, consigamos manter contato via internet.
    Abraços e sucesso!
    Shi
    www.macetesdemae.com

    ResponderExcluir
  5. Olá Karine,
    Estou tentando fazer meu filho de 1 ano pegar nos alimentos com a mão e nada ele se recusa e ainda faz cara de nojo. Come muito bem, e chegou a pegar algumas frutas com a mão aos 9meses , mas agora nada. Vou seguir suas dicas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente! A nutri adora conversar!

Pots mais lidos

Iogurte na alimentação das crianças

Bom dia pessoal!
Vou seguir uma indicação de uma leitora querida, Alethéia, e escrever sobre iogurte na alimentação das nossas crianças.
Eu sou superfã deste alimento! Rico em Cálcio (sempre estimulo consumo de alimentos ricos  neste micronutriente pois nossa população está bem carente....), tem a lactose (açúcar do leite) fermentada e por isso é de fácil digestão, rico em probióticos, as tais bactérias benéficas que equilibram nossa flora intestinal, fortalece o sistema imunológico e facilita o trânsito intestinal, entre outros benefícios.  O iogurte pode ser incluido na alimentação do bebê após o início da alimentação complementar, isso é, com 6 a 7 meses aproximadamente. Com algumas ressalvas e detalhes.
Detalhe número 1: O iogurte para dar para o bebê, necessariamente tem que ser natural e sem açúcar. Os petit suisses vendidos no mercados contém corantes, aromatizantes e conservantes, substâncias estranhas ao nosso organismo (nós nutricionistas chamamos estas substâncias de xenobiótic…

Sem açúcar, com afeto ou porque não dar açúcar ao bebê!

Sempre me perguntam, por quê não dar açúcar ao bebê? Ou então: posso dar açúcar orgânico, mascavo, produto adoçante?


O seguinte: a resposta inicial, todo mundo já sabe. Açúcar branco é caloria vazia, logo, não faz bem pra ninguém, dieteticamente falando. Essa caloria vazia pode ser traduzida em excesso de peso lá na frente - uma das doenças de mais difícil tratamento: a obesidade.
Mas tem um motivo mais profundo aí. Que eu vou explicar agora.
A necessidade de comer açúcar (alimentos doces) é do adulto. O bebê está provando tudo. Ele não sabe, por exemplo, que o suco de maracujá tem que ser adoçado. Sério. Ele vai aprender o que você mostrar a ele. Ele não sabe que a banana pode ficar melhor com açúcar. Ou não. A necessidade é nossa, não do bebê.
Só que, por natureza, o bebê já vem gostando de doce de fábrica. Ofereça açúcar, iogurte adoçado, chocolate, pirulito e geralmente você verá um bebê que vai comer e se lambuzar. A lactose do leite materno é levemente adocicada.
Por isso, não é um dos…

Alimentação para maiores de 1 ano!

Eba! Chegou o tão esperado aniversário de 1 ano do bebê. Depois da correria da festa, voltamos ao dia-a-dia do bebê. Com uma nova dúvida. E a alimentação? Aí, passamos no pediatra, e ele indica: agora mãe, ele deve comer a alimentação família. A mãe comemora (ou não). Não precisa mais fazer papinhas... Aí eu entro: alimentação da família? Tenho medo dessa frase... prefiro dizer que agora a família vai comer a alimentação do bebê com a textura adaptada! Sabe porquê? Como é a alimentação dos adultos em casa? Você, mãe zelosa, vinha fazendo a alimentação perfeitinha, com todos os grupos alimentares e tal...como passou do primeiro ano, só arroz, feijão e carne é suficiente? Calma! Nada contra o arroz e o feijão, pelo contrário. Dupla fantástica, garante um prato quase completo. Lembra desse post? Quase completo por que o legume e/ou a verdurinha precisa acompanhar o prato. Como faziam na época da papinha. Portanto, a alimentação continuará com todos os grupos alimentares... fonte de carboidra…