terça-feira, 26 de junho de 2012

Aqui tem post de festa também!

Olá pessoal!
Aqui também tem post de festa! E com uma pegada especial!
Se queremos colocar a alimentação saudável como parte de nossa vida, para viver melhor, precisamos colocá-la em um contexto de felicidade, aprendizagem, sabor e alegria.
Por que comer vai além de se nutrir. Comer é prazer, é emoção, é lembrança. Formamos nosso paladar por questões de conhecimento, memórias, sentidos. E a alimentação saudável pode e deve estar nesse conjunto.
E nada melhor que aproveitar uma bela comemoração para colocar um pouquinho desse novo contexto na vida da criança. Estou falando das festas de aniversário!
Alto lá! Não quero dizer que devemos abolir o bolo e o brigadeiro. Never. Jamais. Faz parte da festa (mas eu indico que o bebê de um ano não prove essas iguarias em sua primeira festinha...)
O que eu quero dizer é, porque não servir algo apetitoso e saudável, como uma das opções?
Uma grande amiga seguiu esse preceito, e serviu pipoca com suco, ao lado dos brinquedos. Foi um tremendo sucesso. Achei muito legal. Muitas ideias podem ser colocadas em prática. Espetinhos de fruta, sucos naturais, sanduíches com recheio com vegetais. Separei umas fotos para vocês se inspirarem!











Que tal esse sorriso feito com maçã ?

Aqui também tem Galinha Pintadinha!

Vamos lançar um desafio? Manda pra mim o tema da festa, que eu indico pelo menos um pratinho que combine! Se você já fez algo assim em alguma festa de criança, manda as fotos! Vamos inspirar todo mundo!
Boa diversão e bom apetite!

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Tem que fazer? Como fazer? Cozinhando para seu filho!

Quando ficamos grávidas, nos preparamos mentalmente para a grande etapa que virá a seguir: ser mãe.
E todas as mães concordam que é necessário um pouco de renúncia. Renúncia ao sono de noites inteiras, renúncia de poder sair a hora que quiser, no momento que quiser sem planejamento...
Há, o planejamento... esse substantivo reina no mundo da maternidade. Com o planejamento, sonhamos com o chá de bebê (ou de fraldas), o quarto do bebê, a ida a maternidade...
Uma delícia! Essa renúncia é recheada e coberta de felicidades. 
Mas, na vida das mães, existem coisas que não são exatamente uma delícia, e fazemos porque é preciso. Trocar fraldas seria uma delas. Ouvir músicas infantis mil vezes por dia talvez? Não ter tempo para "fazer nada" ou fazer algo que gostamos...
Mas é preciso. E nós como mães, fazemos.

Sabe o que mais é preciso fazer, mas existem algumas de nós que não gosta?

Cozinhar (ou indicar alguém o que cozinhar). Desculpe as super práticas, mas cozinhar, quando somos mães, é preciso. Faz parte do nosso trabalho. Cozinhar é cuidar. Afinal, o que queremos mais que tudo quando ficamos grávidas?
Que nosso filho venha com saúde!
Uma forma super maneira de conseguirmos isso é pela alimentação. Saúde global. Comer a comida de mãe (ou de pai, ou de avó, ou até da babá) faz bem pra alma, agrega, acaricia, nos faz feliz. Garante aquela saúde de ferro, aumenta a imunidade.

E o legal disso tudo, é que se você, mãe, ainda não cozinhou e vai se aventurar,  pode adorar e encontrar uma nova paixão. Se divertir muito. E quando seu bebê crescer só mais um pouquinho, pode ser seu ajudante. É mais uma coisa que você pode aprender com ele ou por ele e depois ensinar para ele..


Quando "perdemos" aquela meia horinha fazendo a papinha, não estamos perdendo nada. Estamos ganhando. E o bebê também.

Claro que sou super a favor de técnicas práticas, como congelar os ingredientes. Quem sabe alguém aí tem uma avó bem bacana que cozinha no domingo, e deixa as comidinhas preparadas? Ou tem alguma funcionária que prepara tudo com extremo carinho?

Agora, comida pronta todo dia não dá. Não é bom pro seu bebê, não é bom pra você, não é bom pra ninguém.

Para conseguir dar conta de tudo e ainda cozinhar ou orientar alguém a cozinhar da maneira que você quer, basta uma coisa: o planejamento.
Para quem te bebês, para quem tem crianças mais velhas, para quem tem adolescentes, o planejamento faz uma baita diferença quando queremos comer melhor.
Se planeje para as compras, para preparar, para servir. Você verá que não é um bicho de sete cabeças, vai se divertir e fazer o melhor para sua família. Tem coisa melhor?
Lembrando que aqui no blog tem várias receitas: pão, hambúrguer, papinha, "nugets" de peixe, macarrão, sopa..... só procurar e se aventurar!

Beijos e bom apetite!

quinta-feira, 7 de junho de 2012

O que que tem na sopa do neném ? Junho! E a minha receita de creme de abóbora!

Alimentos da safra para preparar os cardápios!

Esse mês, a safra é forte em atemóia, carambola, kiwi, laranja lima, mangostão, mexirica e tangerina.
Também é época de abóbora japonesa, seca, batata doce, berinjela, cará, ervilha, gengibre, inhame, mandioca e mandioquinha.
Temos também almeirão, agrião, alho poró, brócolis, cenoura, erva doce, milho verde.
Para alegria das nossas festas juninas, junho é época de milho de pipoca e pinhão!

Pessoal, observem comigo: junho, friozinho. Frio, maior incidência de resfriados e doenças respiratórias. Para preveni-las, lá vamos nós aumentar o consumo de vitamina C de nossos filhos, para aumentar suas defesas naturais.

E olha o que a natureza nos dá: laranja, carambola, kiwi, mexirica, agrião... fontes naturais dessa vitamina!



Sem contar no gengibre, com propriedades antiflamatórias especiais, que auxilia em qualquer dorzinha de garganta. Gravidinhas, gengibre dá um alívio no enjôo também.

Minha receita de creme de abóbora para criança nenhuma botar defeito:

500 gr de Abóbora japonesa
Frango com osso - pode ser coxa de galinha, umas 4 unidades.
Parte verde do alho poró  - mas não deixe de fazer se você não o tem.
Cúrcuma - à gosto
Gengibre ralado - à gosto
Sal à gosto
Cebolinha para decorar



Como fazer: Coloco o frango para cozinhar em panela de pressão, com água suficiente para cobrir,  com a cúrcuma, o gengibre e o alho poró. Quando o frango estiver desmanchando, tiro o frango,desprezo o alho poró, coloco a abóbora com casca, cortada em pedaços e deixo cozinhar na água do frango (aí, já fica sem pressão, pois é bem mais rápido). Enquanto cozinha, tiro a pele do frango e descarto. Não gosto da pele do frango. Se você gostar e não tiver problema com o colesterol, fica a seu gosto! Espero um pouco, tiro a abóbora e com uma faca e com cuidado pois está quente, descasco. Você pode descarcar antes, mas acho que assim é mais fácil (de descascar) e desperdiça menos. Volto para a panela, e bato com o hand mixer (adoro esse equipamento para fazer sopas!), até ficar um creme. Devolvo o frango para a panela de creme de abóbora, deixo cozinhar mais um pouco, acerto o sal e sirvo!!!
Delícia!

Se a minha filha vegetariana for comer, troco o frango por caldo de legumes, feito em casa, previamente congelado e utilizado para esses casos. Aí eu dispenso o alho poró, que já vai na receita do caldo. Gengibre, cúrcuma e sal, eu uso!

Segurando bem a mão no sal e defiando o frango, dá pra servir essa receita para maiores de 6 meses - lembrando que, como fica uma sopa "incompleta" (falta folha, por exemplo), é só pra de vez em quando para os bebês. Receitas de papinhas completas aqui.

Bom apetite!!!!

domingo, 3 de junho de 2012

Receita hamburguinho do SBT

Olá pessoal!

Ontem, participei e uma reportagem sobre alimentação saudável para criança, lá no SBT. Fiz uma receitinha de hambúrguer de carne com legumes que fica bem suculento, as crianças costumam gostar bastante!

Pra quem quiser ver, olha o vídeo aqui:


Na receita tem abobrinha (que contém as vitaminas do complexo B, vitamina C, cálcio, magnésio, fósforo, potássio e fibras); cenoura (rica em vitamina A, que participa do processo de divisão celular- muito importante pra saúde da criança, por conta  em fase de crescimento) e aveia (que contém fibras, vitaminas do complexo B e zinco, este último fundamental para um bom crescimento e desenvolvimento cerebral).

Vamos a receita:

Ingredientes:

400gr de carne moída magra - usei patinho
4 ou 5 colheres de sopa de aveia em flocos
1/4 de uma abobrinha grande, ralada
1/2 cenoura, ralada
1 ovo caipira batido
azeite para untar a forma
tempero a gosto: usei alho e cebola batidos e um pouco de sal no momento de grelhar

Misturei todos os ingredientes com as mãos -menos o sal. A "massa" fica bem úmida. Formei os hamburguinhos. Esquentei uma frigideira no fogo, coloquei um fio de azeite, e espalhei com um pincel culinário (um ótimo truque para utilizar menos gordura no preparo dos alimentos, vale a pena adquirir um). Dá pra congelar algumas porções nessa fase. Coloquei para grelhar, e temperei com o sal por cima. Esperei ficar douradinho, para então servir!



Aqui, além do hamburguinho, tem uma couve-flor empanada no forno que fica uma delícia também, mas essa receita fica para um próximo post! Essa receita pode ser feita para crianças acima de um ano, o hamburguinho se desmancha facilmente, é bom molinho!

Grande beijo pessoal!