Pular para o conteúdo principal

Livros para ajudar a comer melhor

Neste dia-a-dia corrido de todas as famílias, ensinar a comer direito é uma tarefa que as vezes, é deixada para depois. Precisamos de tempo, informação e ajuda para conseguir tal fato.
Fui dar um passeio com a minha filha por uma livraria, e resolvi, junto com ela, verificar os livros para crianças. Me surpreendi! Hoje, existem livros de todos os tipos para ajudar as mães a lidar com alguns "problemas". Seu filho é adotado? Tem um livro infantil que fala sobre isso. Vai ganhar um irmãozinho ou perdeu um ente querido?´Mais um livro infantil para ajudar a explicar. Sexualidade, saudade, perda, relacionamento, sustentabilidade, existem todos os tipos de livros infantis que abordam todos esses assuntos.
Portanto, a ajuda em relação a ensinar a comer melhor, pode vir também dos livros. Assim, ensinamos duas coisas de uma tacada só: o prazer da leitura e o prazer da boa alimentação.
Vou dividir com vocês alguns livros que eu e a Bia gostamos:

Receitas de Princesa, Disney


Hoje existe um febre sobre princesas e cor de rosa entre as garotas de aproximadamente 3 à 8 anos. Esse livro mostra as personagens favoritas da sua filha incentivando-a a fazer umas receitinhas fáceis e saudáveis. Para as fãs, sucesso na certa.


Comida de Dinossauro, Annie Kubler

É um livro-dedoche, que incentiva a brincadeirta. (olhe o nariz do dino, é um dedoche!).O Heitor, o dinossauro do livro, adora comer - mas come errado. E não se exercita. Mas o Marco vai ajudá-lo a mudar essa história.


Amanda no país das vitaminas, Leonardo Mendes Cardoso

 
Esse é demais! A Amanda passa por aventuras, enquanto conhece um pouco mais sobre vitaminas. Além do incentivo a alimentação saudável, auxilia seu filho que está estudando vitaminas na aula de Biologia!


Julieta no Mundo da Culinária, Ziraldo

Em quadrinhos, com humor, diversão na certa! O prazer de comer está presente nas receitinhas. Vale a pena!

Se seu filho leu algum livro que fale de alimentação saudável, escreva também!
Beijos e uma ótima semana!

Comentários

  1. Nossa Karine, não sabia que você era nutricionista especializada em pediatria. Muito legal Parabéns adorei seu trabalho. E eu como mãe vou entrar nesta onda, apesar de não ter problemas de alimentação. Pra falar a verdade minhas gatinhas comem bem até demais.....

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Adorei este site e o seu trabalho!
    Depois vou olhar com mais calma e comentar... Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Olha a concidência! Justo hoje a Dra Zuleika me trouxe um livro do Charlô para crianças. É uma graça, conta a história dele em Paris (num texto da Nina Horta)e tem várias receitinhas. Os desenhos são divertidos, a edição é linda. Achei fantástico!

    ResponderExcluir
  4. Adoro seu trabalho!

    Posso dar uma sugestão? Vc poderia falar sobre o iogurte na alimentação das crianças? Crianaças de 1 ano já podem tomar? Quais os benefícios?

    Obrigada, abraços!

    ResponderExcluir
  5. Olá Alethéia!
    Muito obrigada!
    Adorei a sugestão! Depois de colocar uma receitinha de bolo com farinha de aveia, que estou devendo a leitora Raíssa, o próximo será sobre iogurte! A criança de 1 ano pode tomar sim, mas tem horário certo, e quanto mais natural, melhor!
    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente! A nutri adora conversar!

Pots mais lidos

Iogurte na alimentação das crianças

Bom dia pessoal!
Vou seguir uma indicação de uma leitora querida, Alethéia, e escrever sobre iogurte na alimentação das nossas crianças.
Eu sou superfã deste alimento! Rico em Cálcio (sempre estimulo consumo de alimentos ricos  neste micronutriente pois nossa população está bem carente....), tem a lactose (açúcar do leite) fermentada e por isso é de fácil digestão, rico em probióticos, as tais bactérias benéficas que equilibram nossa flora intestinal, fortalece o sistema imunológico e facilita o trânsito intestinal, entre outros benefícios.  O iogurte pode ser incluido na alimentação do bebê após o início da alimentação complementar, isso é, com 6 a 7 meses aproximadamente. Com algumas ressalvas e detalhes.
Detalhe número 1: O iogurte para dar para o bebê, necessariamente tem que ser natural e sem açúcar. Os petit suisses vendidos no mercados contém corantes, aromatizantes e conservantes, substâncias estranhas ao nosso organismo (nós nutricionistas chamamos estas substâncias de xenobiótic…

Alimentação para maiores de 1 ano!

Eba! Chegou o tão esperado aniversário de 1 ano do bebê. Depois da correria da festa, voltamos ao dia-a-dia do bebê. Com uma nova dúvida. E a alimentação? Aí, passamos no pediatra, e ele indica: agora mãe, ele deve comer a alimentação família. A mãe comemora (ou não). Não precisa mais fazer papinhas... Aí eu entro: alimentação da família? Tenho medo dessa frase... prefiro dizer que agora a família vai comer a alimentação do bebê com a textura adaptada! Sabe porquê? Como é a alimentação dos adultos em casa? Você, mãe zelosa, vinha fazendo a alimentação perfeitinha, com todos os grupos alimentares e tal...como passou do primeiro ano, só arroz, feijão e carne é suficiente? Calma! Nada contra o arroz e o feijão, pelo contrário. Dupla fantástica, garante um prato quase completo. Lembra desse post? Quase completo por que o legume e/ou a verdurinha precisa acompanhar o prato. Como faziam na época da papinha. Portanto, a alimentação continuará com todos os grupos alimentares... fonte de carboidra…

Sem açúcar, com afeto ou porque não dar açúcar ao bebê!

Sempre me perguntam, por quê não dar açúcar ao bebê? Ou então: posso dar açúcar orgânico, mascavo, produto adoçante?


O seguinte: a resposta inicial, todo mundo já sabe. Açúcar branco é caloria vazia, logo, não faz bem pra ninguém, dieteticamente falando. Essa caloria vazia pode ser traduzida em excesso de peso lá na frente - uma das doenças de mais difícil tratamento: a obesidade.
Mas tem um motivo mais profundo aí. Que eu vou explicar agora.
A necessidade de comer açúcar (alimentos doces) é do adulto. O bebê está provando tudo. Ele não sabe, por exemplo, que o suco de maracujá tem que ser adoçado. Sério. Ele vai aprender o que você mostrar a ele. Ele não sabe que a banana pode ficar melhor com açúcar. Ou não. A necessidade é nossa, não do bebê.
Só que, por natureza, o bebê já vem gostando de doce de fábrica. Ofereça açúcar, iogurte adoçado, chocolate, pirulito e geralmente você verá um bebê que vai comer e se lambuzar. A lactose do leite materno é levemente adocicada.
Por isso, não é um dos…