Pular para o conteúdo principal

Orgânicos e um mercado bacana em Sampa- Apanã

Vira e mexe quero conhecer lugares novos, que condizem com um estilo saudável de comer. Tinha visto a propaganda pela internet, e resolvi visitar o mercado Apanã, que promete vender produtos orgânicos a um preço justo.
 
Vamos fazer um parênteses para falar de orgânicos. Quanto mais o tempo passa, mas enxergo que consumir orgânicos é vantajoso em vários sentidos. Comecei há uns anos atrás, tímida, provando um tomate, uma coisinha ou outra. Percebi que, quanto maior a incidência de orgânicos na minha alimentação, mas energia vital eu tenho.
O alimento orgânico é cultivado livre de agrotóxicos. O uso do agrotóxico aqui no Brasil, segundo as últimas pesquisas que li, é descomunal. Cerca de 16% dos nosso hortifrutigranjeiros estão contaminados com agrotóxicos não autorizados ou estão acima do limite permitido. Existem agrotóxicos proibidos lá fora, no exterior e utilizados à revelia por aqui. Estes agrotóxicos podem agir como disruptores hormonais (substâncias químicas que causam alterações no sistema endócrino humano e na produção de hormônios, ou seja, eles agem modificando a forma como nossas glândulas deveriam funcionar). Tem gente que questiona se o alimento orgânico é mais nutritivo ou tão nutritivo quanto o convencional. Só por ser livre do veneno, para mim, já vale a pena. Não consumo tudo orgânico, por falta, às vezes, de oportunidade, tempo, enfim. Ter fruta, legumes e verduras em casa é fundamental, e às vezes, falta o tempo. Minha filha ama o sabor dos orgânicos, diz que não tem comparação. 
 
Nunca vou esquecer de uma palestrante, em um simpósio sobre orgânicos que participei. Ela  comentou que tem uma filha de 14 anos (sempre comeu orgânicos) que nunca tomou antibiótico na vida. Não é isso que a gente mais quer, a saúde dos nossos filhos? Recomendo especialmente para bebês e gestantes, e principalmente para os debilitados por alguma patologia.
 
Voltando ao mercado, fui lá conferir. Achei lindo, muitas opções. Alguns preços eram realmente vantajosos (uma bandeja de caqui rama forte por R$6,80; manjericão por R$1,69, mini alface por R$1,89), outros, parecidos com os das feiras de orgânicos. Mas a variedade foi um ponto chave, e  a disponibilidade de horário. Adoro ir a feira orgânica do Parque da Água Branca, minha feira preferida, mas trabalho muitos sábados de manhã. Peço por delivery, mas gosto tanto de comprar pessoalmente... e os orgânicos dos mercados convencionais ainda são poucos e caros, servem mais pra quebrar um galho mesmo. Lá, tem produtos todos os dias, e mais um buffet de almoço - esse eu não provei.
 
 
 
Outra coisa que eu achei bárbara: o mercado dá desconto pra quem chega de bicicleta. Não foi o meu caso, mas pra quem está acostumado com a magre
la ou mora perto, vale a pena.
 
Sabe o que é bacana comprar em lugares assim? Os lanches dos filhos. Tem pãezinhos integrais, sucos sem adição de açúcar (nem todo suco orgânico é sem açúc
ar hein!), um biscoitinho sem aditivos químicos, e é claro, as frutas. Aumentei meu repertório nesse dia e comprei as farinhas, as massas, pães e até o shampoo orgânico. Sobre os pães, tenho uma dica ótima pra dar, para ter pão quente, sem aditivos e orgânico em casa, todo dia. Fica para o próximo post.
 
Enfim, como nem tudo são flores, uma dica especial: estamos no verão de São Paulo, com muitas chuvas e enchentes. A rua do mercado enche, e fica bem feio. É, isso mesmo, fiquei presa lá no dia da minha visita.  Vá de manhã, ou olhe a previsão do tempo antes.
 
Para quem quiser saber aonde mais comprar orgânicos no Brasil todo, veja em: http://planetaorganico.com.br/site/index.php/quem-vende/
E já está na hora de vir um mercado desse pra Zona Leste né, aqui no Tatuapé, de preferência ;)
 
Vai lá: Apanã - http://www.apana.com.br/
Rua Turiassú, 1645 - Perdizes
Tel: (11)26679395
 

Comentários

Pots mais lidos

Iogurte na alimentação das crianças

Bom dia pessoal!
Vou seguir uma indicação de uma leitora querida, Alethéia, e escrever sobre iogurte na alimentação das nossas crianças.
Eu sou superfã deste alimento! Rico em Cálcio (sempre estimulo consumo de alimentos ricos  neste micronutriente pois nossa população está bem carente....), tem a lactose (açúcar do leite) fermentada e por isso é de fácil digestão, rico em probióticos, as tais bactérias benéficas que equilibram nossa flora intestinal, fortalece o sistema imunológico e facilita o trânsito intestinal, entre outros benefícios.  O iogurte pode ser incluido na alimentação do bebê após o início da alimentação complementar, isso é, com 6 a 7 meses aproximadamente. Com algumas ressalvas e detalhes.
Detalhe número 1: O iogurte para dar para o bebê, necessariamente tem que ser natural e sem açúcar. Os petit suisses vendidos no mercados contém corantes, aromatizantes e conservantes, substâncias estranhas ao nosso organismo (nós nutricionistas chamamos estas substâncias de xenobiótic…

Alimentação para maiores de 1 ano!

Eba! Chegou o tão esperado aniversário de 1 ano do bebê. Depois da correria da festa, voltamos ao dia-a-dia do bebê. Com uma nova dúvida. E a alimentação? Aí, passamos no pediatra, e ele indica: agora mãe, ele deve comer a alimentação família. A mãe comemora (ou não). Não precisa mais fazer papinhas... Aí eu entro: alimentação da família? Tenho medo dessa frase... prefiro dizer que agora a família vai comer a alimentação do bebê com a textura adaptada! Sabe porquê? Como é a alimentação dos adultos em casa? Você, mãe zelosa, vinha fazendo a alimentação perfeitinha, com todos os grupos alimentares e tal...como passou do primeiro ano, só arroz, feijão e carne é suficiente? Calma! Nada contra o arroz e o feijão, pelo contrário. Dupla fantástica, garante um prato quase completo. Lembra desse post? Quase completo por que o legume e/ou a verdurinha precisa acompanhar o prato. Como faziam na época da papinha. Portanto, a alimentação continuará com todos os grupos alimentares... fonte de carboidra…

Sem açúcar, com afeto ou porque não dar açúcar ao bebê!

Sempre me perguntam, por quê não dar açúcar ao bebê? Ou então: posso dar açúcar orgânico, mascavo, produto adoçante?


O seguinte: a resposta inicial, todo mundo já sabe. Açúcar branco é caloria vazia, logo, não faz bem pra ninguém, dieteticamente falando. Essa caloria vazia pode ser traduzida em excesso de peso lá na frente - uma das doenças de mais difícil tratamento: a obesidade.
Mas tem um motivo mais profundo aí. Que eu vou explicar agora.
A necessidade de comer açúcar (alimentos doces) é do adulto. O bebê está provando tudo. Ele não sabe, por exemplo, que o suco de maracujá tem que ser adoçado. Sério. Ele vai aprender o que você mostrar a ele. Ele não sabe que a banana pode ficar melhor com açúcar. Ou não. A necessidade é nossa, não do bebê.
Só que, por natureza, o bebê já vem gostando de doce de fábrica. Ofereça açúcar, iogurte adoçado, chocolate, pirulito e geralmente você verá um bebê que vai comer e se lambuzar. A lactose do leite materno é levemente adocicada.
Por isso, não é um dos…