terça-feira, 4 de outubro de 2011

Brinquedo para ajudar a comer melhor!

Bom dia pessoal!

Já ouviram falar do Instituto Alana? Lá eles tem um projeto que eu adoro e acredito muito, que é o Criança e Consumo, que trabalha para despertar a consciência crítica da população a respeito das práticas de consumo e serviços por crianças e adolescentes.
Lá eles debatem e apontam os impactos negativos causados pela indústria do marketing direcionado à criança tais como o consumismo, a erotização precoce, a violência na juventude, o materialismo excessivo, entre outros e no meu caso, principalmente, a incidência da obesidade infantil.
Vou escrever um pouco aqui sobre a obesidade infantil, que é o meu escopo e a minha especialidade em relação a este assunto.
A criança, desde muito cedo, é bombardeada por inúmeros comerciais de TV que mostram ou ensinam o quanto aquele alimento (geralmente pobre nutricionalmente) é gostoso e vai deixar aquela criança feliz.

Ou você, mãe, nunca se deparou com um pedido de algum alimento só porque a TV comentou? E se um personagem que seu filho gosta defender a idéia então...
Esses dias minha filha (filha de nutricionista, expert em alimentação saudável para a idade dela, me pediu as balas Finn... o comercial, na época, era bem arrebatador...)
Enfim.... tive a oportunidade de ver um documentário deste projeto, e fixando na parte da alimentação, eles mostram crianças em um local em que uma mulher mostra alguns vegetais às crianças e elas não os reconhecem! Não fazem idéia em relação ao que é! Mostram beterraba, vagem, e nada! Quando mostram salgadinhos e afins, sem o nome, elas reconhecem todos.

Infelizmente, já vi essa história antes, lá na minha graduação (há mais ou menos 8 anos), quando fomos, eu e um grupo, levar hortaliças para a crinçada ver em uma escolinha. 80% do que levamos, ninguém sabia o que era. O famoso chef de cozinha Jamie Oliver também faz a mesma atividade em uma escola no reino Unido com o mesmo resultado.
Pudera, isso geralmente não faz parte da infância da maioria das crianças!!! Não há comerciais de alface. As crianças geralmente não ficam na cozinha. E seus brinquedos, quando permeiam a alimentação, geralmente é sobre a alimentação não saudável. A Bia tinha um Mc Donalds de brinquedo quando era menor (juro que não fui eu que dei rsrsrs). As massinhas de sorvete. Os crec crec de bolos de aniversário. Máquina de raspadinha.

E qual não foi o meu encanto, quando fui comprar de aniversário um presente para minha priminha, quando vi um brinquedo de fazer sopa. Cebola, vagem, milho, tomate, chuchu...

Brincar de fazer Sopinha, da Big Star, para maiores de 3 anos
Me encantei! Lá tinha um outro parecido, com vários vegetais na mesma caixinha, mas eram vegetais repetidos. Por isso gostei mais da foto acima.

Essa é a berinjela Crec Crec, lindinha, mas só vem um tipo de vegetal
O presente da priminha não foi esse (ela já é quase adolescente, não ia curtir, infelizmente....). Mas levei o brinquedo para colocar nos meus consultórios e fazer uma educação alimentar alí mesmo! Fica a dica, nutricionistas.
Quando for pensar nos brinquedos do seu filho, sobrinho, afilhado...essa também é uma ótima opção! A saúde do país agradece!!!! Já tem a experiência de um brinquedo assim? Conte pra gente!
(P.S. Do brinquedo, só não deixei o caldo de galinha que veio junto.)
Link para instituto Alana - a definição do trabalho do projeto, foi retirada do site:http://www.alana.org.br/CriancaConsumo/Home.aspx

Beijos e até mais!

2 comentários:

  1. Adorei o seu Post. Estou produzindo um filme que trata o tema Obesidade Infantil...estreará no primeiro semestre do ano que vem...parabéns pelo BLOG.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Marcos!
    Com certeza vou querer ver o filme!
    Se puder, me avise quando for a estréia!

    ResponderExcluir

Comente! A nutri adora conversar!