Pular para o conteúdo principal

Começando do início! Dicas práticas para amamentação!

Olá! Boa noite e bem vindos!


Hoje é uma noite especial, a noite do dias das mães. E é nesse clima de felicidade materna que inicio as dicas do blog de nutrição infantil que vai ajudar vocês, mamães e papais preocupados e cheio de dúvidas em relação a alimentação de seus pimpolhos!
Sempre são tantas opções, tantos gostos e tantos palpites que ficamos tontos, sem saber que caminho seguir...o que coloco na lancheira, como faço a papinha do meu bebê, se o meu leite é suficiente, será que posso dar esse tipo de legumes, socorro, ele não come nada!!?


Calma....estou aqui para tentar ajudar e facilitar uma parte desta viagem maravilhosa que é criar e cuidar de um filho.
E pra começar, vou literalmente começar do início!!!!! O primeiro alimento que nossas crianças tem contato ao nascer...o maravilhoso leite materno! Mas não vou discorrer sobre suas propriedades, sua qualidade, os benefícios que trazem para o bebê...(e para a mamãe) isso é tudo comprovado, discutido, comentado, já é lugar-comum! E eu assino embaixo!!! Tive a sorte e o prazer de amamentar minha filhinha pelo tempo que quis, e este tempo foi longo (para imaginar o quanto longo, ela já andava e pedia com suas próprias as palavras).
Mas ninguém conta que às vezes, amamentar dói. Ou que a mãe fica extremamente cansada com um nenenzinho que acorda de hora em hora para mamar. E que assim, mesmo com toda a boa vontade, pode ficar difícil.....
Vamos as diquinhas!!!!
Dor: Simples...se o bebê pegar errado no seu seio, dói mesmo. Pode não doer na hora, mas vai doer daqui a pouquinho. Pra saber se ele está direitinho, além de observar se ele abocanha quase todo o mamilo ( todo, não só o famigerado bico), o bebê tem que estar grudadinho a você. Bem pertinho mesmo. E com a barriguinha dele, colada a sua barriga. Às vezes, a gente olha e parece que o nenê vai sufocar, parece que o narizinho dele está tampado por toda a fartura que a amamentação nos dá. Fique tranquila. Sua preciosa cria tem um mecanismo de defesa interno que faz ele afastar a cabecinha se estiver sem ar para respirar. Então, pode agarrá-lo bem.
Analisando a posição (confira se vocês dois estão bem posicionados):
  • queixinho do neném tocando a mama;
  • os lábios inferior e superior tem que estar virados para fora, apoiados na mama.
  • boca do neném pegando o mamilo e quase toda a parte escura da mama.
  •  barriguinha do bebê virada pra sua barriga (o bebê não precisa virar o rosto pra pegar o seio!!).
Dá uma olhada nesta coisa fofa: quase não se vê o bico do seio (ok!), o lábio do bebê está para fora (mais um ponto!) e pela posição, aparentemente sua barriguinha está de frente a barriga da sua mamãe!! Nota 10!!!
Dica número 2: Bebê que acorda de hora em hora pra mamar.
O leite materno não é igual do início ao fim da mamada. No início ele é mais doce, mais rico em carboidratos, e mais aguado. No fim da mamada, quando você sente sua mama mais "vazia", o leite fica mais gorduroso, e é esta gordura que deixa o bebê satisfeito por mais tempo, facilitando o soninho mais longo e profundo. O negócio é que os bebês cansam, e cochilam mamando no peito, mamando só o início do leite. Logo, matam a sede e ficam com fome pouco tempo depois. Mamãe, aí vale tudo para que sua jóia preciosa fique uns bons 20 minutos mamando em um só seio - não vale ficar trocando de peito!
  • faça uma massagem circular na bochechinha do neném, estimulando a sucção.
  • converse com ele, muuuuito!!
  • tire a roupinha dele, pra ele não ficar tão confortável...
  • tire ele do seio, converse, e o coloque novamente depois.
  • mexa na mãozinha, no pezinho, na barriguinha e assim vai!!!
Hora de mamar, é hora de mamar, não de dormir!!!!! Gordurinha no leitinho do bebê!!
Por hoje, é isso!
Beijos e um ÓTIMO DIA DAS MÃES!!!!
P.S. Não esqueçam... amamentar emagrece muito!!!!

Comentários

  1. Muito legal! Ótimas dicas para pais de primeira viagem!

    ResponderExcluir
  2. Dicas 10! Amamentei minha filha quase 1 ano e emagreci muito! ótimas dicas!

    ResponderExcluir
  3. Adorei... quando tiver o proxímo já estarei expert com suas dicas!

    ResponderExcluir
  4. Meninas, muito obrigada! Se tiverem alguma dúvida especial, é só mandar! Um grande beijo a todas.

    ResponderExcluir
  5. Dicas simples e perfeitas para dar confiança a gestantes e mães que querem oferecer o melhor alimento para seus filhos

    ResponderExcluir
  6. Muito bom!! Emagrece mesmo. Minha pequena tem 4 meses e só mama. Já emagreci tudo o que eu ganhei na gestação e mais 7kg.

    ResponderExcluir
  7. Olá Nara! Emagrece a mamãe e o bebe fica saudável e feliz e é sem custo e simples!
    Beijose obrigada pelo comentário!

    ResponderExcluir
  8. QUE LINDO! DEU ATÉ SAUDADE DE TER UM BEBÊ NOVAMENTE. É MUITO PRAZEROSO AMAMENTAR.

    ResponderExcluir
  9. Olà Karina
    Muito bom mesmo o teu blog. Obrigada por compartilhar teu conhecimento conosco!
    Minha irmã indicou teu blog após ter receio com a amamentação e te conhecer pessoalmente.
    Eu estava bem e segura até voltar na pediatra e descobrir que meu bebê de 1 mês estava com 3200 gr (100 gr a mais que o nascimento) e que a médica disse que, se ele não engordasse em 1 semana, iríamos complementar.
    Apesar de me mostrar forte para todos, bateu a insegurança em relação ao meu peito, ao meu modo de dar de mamar e ao meu leite.
    Meu peito vaza de vez em quando e, apesar de nunca ter sentido a tal sensação de peito cheio, meu bebê faz muito xixi e seu cocozinho é amarelado, mas ouvir da médica que meu bebê não estava engordando me deixou muito encucada.
    Lendo este post, percebi que meu bebê sempre dorme enquanto mama, mas continua sugando e muitas vezes, forte e rápido. Ele abocanha bastante do meu peito, mas apertando o peito, vejo um pouco da parte escura.
    Vou continuar lendo, para ver se encontro uma solução que não seja o complemento! Mais uma vez, obrigada pelos posts.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente! A nutri adora conversar!

Pots mais lidos

Intolerância a lactose em bebês? Provavelmente não!

Com certeza você já leu na web a palavra lactose. Dieta sem lactose. Iogurte sem lactose. Mas o que é lactose? Seria bom tirar das crianças também?
Lactose é um dos carboidratos do leite. A grosso modo, um açúcar presente em leites. 
Leite materno, por exemplo, tem muita, muita lactose.
Nosso corpo, para digerir esse açúcar, usa enzimas que estão presentes no nosso organismo. Essas enzimas moram nas vilosidades intestinais. Vou mostrar:



Quando um bebê está tranquilo, vivendo a vida bebelística, a lactose é uma benção pra ele. É sim. Lactose, quando é “quebrada” pela enzima, vira galactose e ajuda constituição de galactopeptídeos integrantes do sistema nervoso central. Ela também ajuda a acumular água livre para reserva de termo-regulação, através da sudorese. Já viu como bebês suam?
A lactose também está associada à acidez das fezes e à formação da microbiota intestinal específica (predominância de lactobacillo e bifidobacteria, probióticos, o must da saúde atualmente), o que pode ser imp…

Iogurte na alimentação das crianças

Bom dia pessoal!
Vou seguir uma indicação de uma leitora querida, Alethéia, e escrever sobre iogurte na alimentação das nossas crianças.
Eu sou superfã deste alimento! Rico em Cálcio (sempre estimulo consumo de alimentos ricos  neste micronutriente pois nossa população está bem carente....), tem a lactose (açúcar do leite) fermentada e por isso é de fácil digestão, rico em probióticos, as tais bactérias benéficas que equilibram nossa flora intestinal, fortalece o sistema imunológico e facilita o trânsito intestinal, entre outros benefícios.  O iogurte pode ser incluido na alimentação do bebê após o início da alimentação complementar, isso é, com 6 a 7 meses aproximadamente. Com algumas ressalvas e detalhes.
Detalhe número 1: O iogurte para dar para o bebê, necessariamente tem que ser natural e sem açúcar. Os petit suisses vendidos no mercados contém corantes, aromatizantes e conservantes, substâncias estranhas ao nosso organismo (nós nutricionistas chamamos estas substâncias de xenobiótic…

Alimentação para maiores de 1 ano!

Eba! Chegou o tão esperado aniversário de 1 ano do bebê. Depois da correria da festa, voltamos ao dia-a-dia do bebê. Com uma nova dúvida. E a alimentação? Aí, passamos no pediatra, e ele indica: agora mãe, ele deve comer a alimentação família. A mãe comemora (ou não). Não precisa mais fazer papinhas... Aí eu entro: alimentação da família? Tenho medo dessa frase... prefiro dizer que agora a família vai comer a alimentação do bebê com a textura adaptada! Sabe porquê? Como é a alimentação dos adultos em casa? Você, mãe zelosa, vinha fazendo a alimentação perfeitinha, com todos os grupos alimentares e tal...como passou do primeiro ano, só arroz, feijão e carne é suficiente? Calma! Nada contra o arroz e o feijão, pelo contrário. Dupla fantástica, garante um prato quase completo. Lembra desse post? Quase completo por que o legume e/ou a verdurinha precisa acompanhar o prato. Como faziam na época da papinha. Portanto, a alimentação continuará com todos os grupos alimentares... fonte de carboidra…